TV Aparecida vai reexibir de graça a novela "A Padroeira", da TV Globo

TV Aparecida vai reexibir de graça a novela “A Padroeira”, da TV Globo

.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A TV Globo decidiu que não vai cobrar nada da TV Aparecida pela cessão da novela “A Padroeira”, que será exibida pela emissora católica (UHF) a partir de abril de 2017. A informação é do colunista Daniel Castro, do UOL.

É a primeira vez que a Globo permite que uma de suas novelas seja exibida em uma TV brasileira que não integra seu grupo (como o canal Viva).

Segundo esta coluna apurou, as negociações para a cessão envolveram inclusive o cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida, que foi quem levou à Globo o interesse católico na história de Walcyr Carrasco, exibida originalmente na Globo em 2001-2002.

A decisão de não cobrar pela novela foi tomada pela própria família Marinho, que é católica.

Segundo o contrato fechado entre as partes em outubro último, a TV Aparecida se responsabiliza pelo pagamento apenas dos chamados direitos conexos do elenco (direitos pagos a cada ator e atriz), bem como pelos direitos autorais da trilha sonora da trama.

A Globo, no entanto, não receberá nenhum pagamento pelo produto em si –como ocorre quando ela vende suas produções para TVs de outros países.

Procurada, a assessoria da TV Aparecida disse que não poderia comentar o assunto devido a cláusulas de sigilo contratuais. Já a Globo não respondeu à coluna até a publicação deste texto.

Na TV católica a exibição da novela fará parte das comemorações dos 300 anos do achado da imagem no rio Paraíba. Ela está hoje hospedada na Basílica de Aparecida (interior de SP).

Cada capítulo de “A Padroeira” terá duas exibições diárias na emissora católica: uma por volta das 19h e outra por volta das 22h30.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também