SBT bloqueia no Youtube vídeos homofóbicos de Patrícia Abravanel

SBT bloqueia no Youtube vídeos homofóbicos de Patrícia Abravanel

Foto: SBT
Foto: SBT

O SBT iniciou uma “operação abafa” para tentar conter a repercussão negativa dos comentários considerados homofóbicos feitos por Patrícia Abravanel no “Programa Silvio Santos”.

No último domingo (08), a filha do dono do SBT afirmou que não considera normal a relação entre pessoas do mesmo sexo e que a mídia não deveria propagar isso dessa forma para que crianças não sejam estimuladas.

Os vídeos com este conteúdo foram retirados do Youtube e, no site da emissora paulista, ainda existem os links para o material, porém, quem acessa se depara com a mensagem “Ops! Transmissão indisponível”.

A filha de Sílvio Santos também decidiu cancelar uma entrevista ao vivo que daria para o “Programa do Ratinho” na noite de ontem (09) e pelo Instagram disse que foi mal interpretada e pediu desculpa para quem se sentiu ofendido.

As declarações de Patrícia surpreenderam mais pelo fato do SBT ser a emissora com maior público LGBT do país. A torcida, tema da sua atual campanha publicitária, é formada por sua maioria por homossexuais, bissexuais e simpatizantes. O discurso da apresentadora foi um tapa na cara do seu próprio público.

.

O QUE DIZ O SOBRINHO – Em entrevista ao “Extra”, Tiago Abravanel, sobrinho de Patrícia e integrante da campanha “Vozes contra a homofobia”, declarou que “ela foi extremamente infeliz na colocação”.

“Fiquei muito triste de ver esse posicionamento vindo de uma mulher que as pessoas esperam tanto que tenha uma mente aberta, e que é uma formadora de opinião, quer queira quer não. Não concordo com nada que a Pati disse. Acho que ela foi extremamente infeliz na colocação”, disparou o ator, que é sobrinho da loira.

Tiago contou que estava na Argentina quando viu a repercussão da polêmica na internet e que dormiu mal. “Ela foi infeliz mesmo. Lembro de uma matéria que saiu recentemente no programa ‘Altas Horas’, sobre um menino criado por duas mães. Ouvir alguém falando que acha que isso não pode ser considerado normal, para mim, é abominável. Tenho amigos que são casais homossexuais com filhos: todas as crianças são incríveis, com uma educação maravilhosa. Elas crescem sabendo que isso não é diferente! Assim que tem que ser”, opinou.

Abravanel esclareceu que não cresceu com Patrícia e que acredita que a postura da tia não seja a mesma de toda a família. “Mesmo porque eu não penso assim. Não sei se é algo religioso… Enfim, não sei exatamente qual a questão, mas discordo em gênero, número e grau”, concluiu.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também