Estrangeira que morreu em acidente era internacionalmente conhecida e respeitada

Estrangeira que morreu em acidente era internacionalmente conhecida e respeitada

Foto: Rapidonoar.com.br
Foto: Rapidonoar.com.br

A filipina Portia Doroy Decalos, de 67 anos, que morreu na tarde de quarta-feira, na rodovia Limeira à Piracicaba, após uma colisão entre motocicletas, era conhecida internacionalmente. A notícia do acidente foi publicada ontem no PiraNOT.com.

Segundo amigos em conversa com o jornalista limeirense Lucas Claro, Portia tinha doutorado em pedagogia e nos últimos anos de vida vinha se dedicando em defender as causas humanitárias ligadas aos direitos das mulheres e dos homossexuais.

Foto: Rapidonoar.com.br
Foto: Rapidonoar.com.br

A idosa também era conselheira na Universidade de Cebu, nas Filipinas, tinha uma ONG e rodava o mundo ministrando palestras, inclusive hoje, se estivesse viva, embarcaria para o Estados Unidos.

Seu trabalho era tão importante e reconhecido que no ano passado ela recebeu o prêmio de melhor conselheira das Filipinas. A sua morte repercutiu no país e antes do sepultamento de seu corpo, homenagens devem ser feitas à ela.

O condutor da motocicleta que vitimou Portia é professor de fotografia pela Universidade Metodista de Piracicaba, a Unimep. Oliver Mann, de 43 anos, teve que passar por cirurgia no hospital da Unimed e seu estado de saúde é estável.

De Limeira, nosso parceiro de conteúdo Lucas Claro tem mais imagens e fotos do acidente e da filipina. Acompanhe na reportagem abaixo:

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também