Podendo perder 1,3 mil financiamentos do FIES, Unimep processa o MEC

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) abriu um processo judicial contra o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) do Ministério da Educação (MEC), por julgar irregular as mudanças no FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) do Governo Federal que segundo a universidade pode deixar 1,3 mil dos seus novos alunos sem o programa e consequentemente sem acesso à faculdade.

Segundo a universidade, 30% de todos os seus alunos usam o FIES para pagar os cursos que executam na instituição e as mudanças poderão trazer consequências radicais na vida acadêmica deles caso os mesmos persistam. Os 1,3 mil são novos alunos que agora passam por um processo mais rigoroso para conseguir o financiamento. Entre as novas exigências do MEC para conceder o financiamento é que o estudante precisa ter nota mínima de 450 pontos no Enem e não ter zerado a redação do exame. Antes, todo candidato com fiador conseguia o financiamento.

A Unimep, assim como a PUC de Campinas, julga como irregular ainda o teto de reajuste da mensalidade das instituições, estipulado pelo MEC em 6,41%.

Ainda no caso da PUC, a universidade cancelou o uso do sistema para seus estudantes que a partir desse ano já não contarão com o financiamento uma vez que o preço dos cursos sofreram reajuste de 9%, quase 3% maior que a inflação do ano passado.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também