Cemitério da Vila Rezende tem cadáveres em decomposição em túmulos abertos

Cemitério da Vila Rezende tem cadáveres em decomposição em túmulos abertos

Não precisa ser indigente para ser enterrado como um em Piracicaba. O cemitério da Vila Rezende, localizado no Jardim Primavera, encontra-se em situação assustadora.

Integrantes do “Mandato Coletivo”, do vereador Paulo Camolesi (PV), denunciaram o abandono do local e prometeram entregar um ofício e um requerimento cobrando melhorias e explicações sobre as condições que o cemitério se encontra.
Nessa sexta-feira (27), a reportagem esteve no local e encontrou túmulos abandonados, quebrados e abertos. Em alguns casos, em especial na área de ‘indigentes’, haviam gavetas com corpos dentro de sacos ainda em estado de decomposição rodeados de moscas.
Foto: Júnior Cardoso
Foto: Júnior Cardoso

Funcionários do próprio cemitério trabalham na construção de novos túmulos  ao lado das moscas que sobrevoam sobre a ossada humana de diversos cidadãos que merecem serem lembrados com respeito e dignidade.

A situação do local vem se agravando desde Agosto de 2012. Na época, o estudante de jornalismo da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Cristiano Araújo, registrou a situação do local. De lá para cá mais túmulos passaram a ficar abertos sendo que em alguns casos, devido a grande  quantidade de bichos e odor, acredita-se que haja corpos em decomposição empilhados em gavetas aparentemente sem nenhum tipo de controle.

Diante da grave situação que envolve a moral das pessoas ali sepultadas e das famílias que se sentem extremamente mal em ter entes queridos no local, evitando assim visitar os túmulos devido a situação que se encontra quase todo o cemitério, Camolesi prometeu encaminhar até o final dessa tarde um ofício, em caráter de urgência, para a Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente), pedindo uma intervenção imediata.

Foto: Júnior Cardoso
Foto: Júnior Cardoso
DENGUE –  A reportagem encontrou também em alguns túmulos, vasos de flores com água parada. Em um dos casos, haviam moscas no local e a água se encontrava na cor verde escura. Além dos vasos, alguns túmulos abertos contém água com as mesmas características.
.
A PREFEITURA – No meio da tarde o PiraNOT entrou em contato com o Departamento de Comunicação Social da Prefeitura, mas até às 18h27, horário da publicação dessa reportagem, a mesma não havia se pronunciado sobre a situação que se encontra o cemitério.
Foto: Júnior Cardoso
Foto: Júnior Cardoso
Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também