Políticos e imprensa local se rendem a ‘forças maiores’ e população ‘fica a mêrce’

editorial

Depois de tanto tentar tampar o sol com a peneira, a imprensa de Piracicaba parece ter decidido noticiar nos últimos dias o caso do Shopping Piracicaba, mas de maneira ainda bastante discreta. Um site de uma importante emissora de TV, por exemplo, deu a notícia, mas deixou ‘guardadinha’ nas páginas internas sem nenhum link na página principal. Curioso, não?

Imprensa se cala diante de notícias de forte anunciante; políticos que eram para fiscalizar prefeitura recebe ordens dela - Foto: Divulgação
Imprensa se cala diante de notícias de forte anunciante; políticos que eram para fiscalizar prefeitura recebe ordens dela – Foto: Divulgação

Se já não bastassem nossos políticos locais que não representam essa cidade seja na Câmara de Vereadores ou na Prefeitura, onde quem era para fiscalizar é o subordinado, a população não poder contar com uma imprensa livre nos aspectos comerciais chega ser doloroso.

Piracicaba vive uma das suas fases mais dolorosas e como disse um professor em um e-mail enviado a um grupo de bancários nesse final de semana: “Os piracicabanos saberão dar a resposta de quem fica ou sai nas urnas”, quero acreditar nisso, porque não merecemos tanto castigo.

Piracicaba está parada no tempo e não precisamos ir longe para saber disso, olhemos ao lado, em Americana ou em Limeira e notamos como lá as coisas progridem enquanto aqui parecem não sair do lugar.

Piracicaba está inchada e prestes a um colapso em seu trânsito e outros setores. Mas isso é um tema para um editorial futuro. Quem sabe quando eu decidir debater a pouca vergonha que é o projeto de mobilidade urbana lançada em uma cartilha pela secretaria competente. Você concorda com os pontos levantados aqui?

No final da página você pode deixar a sua opinião sobre esses temas. Use seu espaço. Aqui você tem voz e vez!

Informar Erro
Leia também