"Te vi na Unimep": Enquanto aqui é paquera, nas públicas é ‘pegação’

“Te vi na Unimep”: Enquanto aqui é paquera, nas públicas é ‘pegação’

Páginas criadas por anônimos viram febre entre os estudantes da Unimep e tem objetivos diferentes se comparado com as das outras universidades.

Lançada há menos de dois meses, duas fan pages no Face book vem chamando a atenção dos universitários da Unimep campos Taquaral, Centro e Santa Barbara. As páginas tituladas de “Te vi na Unimep” e “Beldades da Unimep” foram criadas por um grupo de amigos que querem manter-se no anonimato o que desperta ainda mais a curiosidade e movimenta as conversas dos estudantes pelos corredores das três unidades da universidade.

Em entrevista ao Na Prática, o grupo contou o motivo de não revelar a identidade. “Nós acreditamos que revelar a identidade iria inibir pessoas conhecidas de mandarem mensagem para nós. Desde cantada, busca por outra pessoa, foto para postagem e etc.” disseram.
A criação da primeira página, “Te Vi na Unimep”, foi inspirada na ideia americana conhecida como Spotted que chegou ao Brasil em meados de 2012 se tornando popular em várias faculdades, inclusive públicas.
Na Unimep, a primeira página foi criada no final de Abril e teve repercussão imediata. “Nós não imaginávamos que iria se expandir em tão pouco tempo. Em menos de um dia a página teve cerca de 1000 likes.” disse o grupo que administra a página que até o fechamento dessa reportagem somava 2.915 curtidas.
Nessa página, estudantes buscam informações sobre pessoas que chamaram sua atenção pelos corredores da Unimep e aproveita para saber idade, nome, endereço do perfil no face book e ainda, se está solteiro, namorando, casado e por aí vai.
Em alguns posts da página vemos verdadeiras declarações de amor onde pessoas que não podem assumir os seus sentimentos, acabam usando o espaço para desabafar.
“Eu sei o teu nome, eu sei o teu curso, sei o teu estado civil e sei também que você tem o sorriso mais lindo do mundo, queria eu ser o motivo do teu sorriso encantador, mas isso eu não posso ser, alguém já faz isso em você. Só sei que você me encanta toda vez que entra na sala, e que me faz derreter quando vem me abraçar sem saber das sensações que me causa. Só posso dizer que você é perfeita e que sempre estarei perto de você.” diz o post publicado no dia 6 de maio.
Alunos homossexuais e bissexuais também usam a página como mostra um outro post do dia 23 de maio.

“Hoje, meu amigo viu um menino andando pelo bloco 9. Blusa branca, barba por fazer e alargador preto. Ele quer saber se esse menino joga no mesmo time que ele e se está solteiro… ” diz parte da mensagem que no decorrer dá mais detalhes sobre o rapaz e o curso que ele faz.
Embora toda a repercussão e das inúmeras mensagens publicadas, o grupo disse não ter informações sobre a formação de casais que seria o objetivo principal.
Um dado curioso é que enquanto os alunos da Unimep vão com calma e buscam uma espécie de paquera, em outras faculdades como a UFPel (Universidade Federal de Pelotas), por exemplo, usam essas páginas sem medo de se identificar com o único objetivo, ‘ficar’ com a pessoa e nada mais.
Segundo o aluno do quarto ano de medicina Guilherme Mendonça Roveri, administrador da “Spotted da UFPel”, de “20% a 30% dos xavecos se transformaram em ‘pegação’” disse ele que afirma ter conhecimento de histórias envolvendo até funcionários e professores com alunos da universidade em relações heteras e homo afetivas.


Gatas e gatos da Unimep ganham destaque na rede

Depois do sucesso do “Te vi na Unimep”, o mesmo grupo anônimo lançou o “Beldades da Unimep” que traz em seus posts fotos das estudantes mais bonitas da faculdade, sendo elas moças e moços.
Robson Marques do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unimep de Santa Barbara do Oeste foi um dos que tiveram sua foto indicada por colegas e publicadas pelo grupo. Ele contou para a reportagem como foi a repercussão.
“Fiquei mais conhecido e minha autoestima foi lá em cima, uma coisa tão simples mais que gerou em mim e nas pessoas que ali saíram, uma grande felicidade.” disse o rapaz que tem uma amiga que sofreu problemas com o ciúmes do namorado após uma foto sua ir parar na página.

Segundo o grupo, as únicas reclamações que receberam até hoje foi de namorados ciumentos.
“Nós já recebemos várias reclamações de namorados(as) ciumentos(as) pedindo para que as fotos fossem retiradas. Nesse caso, nós não apagamos, isso só acontece se a própria pessoa da foto pedir.” disse.

Procurada, a amiga de Marques não quis comentar o assunto com medo da atitude do namorado.
A Unimep, até o fechamento dessa reportagem, disse estar levantando informações sobre o assunto e que enviará uma resposta em breve.

Informar Erro

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo.

Leia também