Receita de Maçã do amor

Ingredientes

  • Pauzinho de picolé
  • 1 xícara (chá) de água
  • 3 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 1/2 xícara (chá) de glucose de milho (aquela com rótulo vermelho)
  • Maçãs pequenas e vermelhas

 

Modo de preparo

  • Higienize e enxugue muito bem as maçãs.
  • Introduza no centro de cada uma, bem firme, um pauzinho de picolé.

Calda

  • Leve ao fogo forte o açúcar, o glucose de milho e a água.
  • Deixe ferver até dar o ponto.
  • Passe as maçãs rapidamente na calda, cobrindo-as inteiramente.
  • Deixe esfriar bem para o espelho ficar duro.

Dica

  • O ponto da caldo é quando pingando um pouco da mesma num pirex com a água, a mesma deve formar uma bola dura.

 

Por | 02/09/2014|

Receita de camarão na cerveja

Serve: 8 Porções
Pronto em 25 minutos

Ingredientes

  • 2 Kg de Camarão tamanho 20/30 congelado
  • 100 g de Margarina
  • 8 colheres de sopa de óleo
  • 6 alhos esmagados
  • 5 folhas de Louro
  • 2 malaguetas pequeninas (para quem gosta de picante)
  • sal qb
  • 0,5 L de cerveja

Preparação
Tempo de Preparação: 10 min | Tempo de Cozimento: 15 min

  1. Tempera-se os camarões com sal grosso e reserva-se.
  2. Num tacho largo vamos colocar a margarina e o óleo, os alhos, as folhas de louro e as malaguetas (para quem quiser). Deixe aquecer tudo muito bem.
  3. Quando estiver bem quente vamos juntar os camarões, e deixá-los fritar em lume alto até ficarem “meio-fritos”.
  4. Quando os camarões começarem a ganhar cor vamos juntar a cerveja e deixar o lume no máximo, até aos camarões estarem fritos.
  5. Após estarem fritos vamos retirá-los com uma escumadeira, e colocar num prato.
  6. Vamos deixar o molho a apurar no lume durante 5 minutos…
  7. De seguida rega-se os camarões com o molho, e está pronto a servir!

Bom apetite!

 

Por | 30/08/2014|

Receita de pudim de leite condensado com calda de frutas

Ingredientes

  • 2 ½ xícaras (chá) de leite desnatado
  • 1 xícara (chá) de leite em pó desnatado
  • 4 ovos
  • 3 colheres (sopa) de adoçante em pó dietético próprio para forno e fogão
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha

Calda

  • 1 xícara (chá) de polpa de frutas
  • 1 colher (sopa) de adoçante dietético

 

Modo de preparo

  • Bata no liquidificador o leite desnatado, o leite em pó, os ovos, o adoçante e a essência de baunilha.
  • Coloque em uma fôrma para pudim pequena, levemente untada, e leve ao forno médio (180º C), preaquecido, por aproximadamente 1 hora.
  • Espere esfriar, desenforme e deixe na geladeira por 2 horas.

Calda

  • Coloque os ingredientes em uma panela e leve ao fogo, mexendo bem, até que a mistura fique bem homogênea.
  • Espere amornar, derrame sobre o pudim e sirva.

Rendimento: 12 porções

 

Por | 28/08/2014|

Receita: Doce de abacaxi com creme de leite condensado

INGREDIENTES

  • 1 lata de abacaxi escorrida ou 1 abacaxi natural (sem o talo) e picado

Creme belga:

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 gemas
  • ½ xícara de leite

Merengue:

  • 4 claras
  • 12 colheres de sopa de açúcar

 

MODO DE PREPARO

  1. Leve ao fogo as gemas peneiradas com o leite e o leite condensado, mexa em fogo baixo até engrossar
  2. Reserve
  3. Misture muito bem as claras com o açúcar e leve ao fogo baixo , mexendo sempre , só para amornar, mas tem que ser muito rápido, a clara líquida
  4. Bata imediatamente na batedeira , até encorpar e virar um merengue
  5. Monte um refratário untado com camada de abacaxi , creme belga e o merengue
  6. Leve ao forno bem quente , por aproximadamente 5 minutos só para dourar o merengue
  7. Sirva quente ou frio
  8. Se preferir monte taças e não é necessário levar ao forno
Por | 22/08/2014|

Público do Shopping Piracicaba passará a ter comida mexicana

Nachos, fajitas, burritos e muitas outras delícias da gastronomia mexicana fazem parte do cardápio da Soft Tacos, franquia que abre as portas no Shopping Piracicaba, na próxima segunda-feira (dia 18), na nova Praça de Alimentação (expansão).

Além dos pratos tradicionais, a Soft Tacos – que estreia a culinária mexicana no Shopping Piracicaba – tem um mix de grelhados para atender aos clientes durante o período do almoço. Entre os diferençais, o “Monte seu prato” possibilita a escolha de uma carne e até quatro acompanhamentos.

Outro item importante é que a Soft Tacos pega leve no tempero. A própria marca e seu slogan reforçam esta informação. O cliente que gosta da comida menos apimentada pode experimentar com tranqüilidade. Já os que curtem a culinária mexicana tradicional mais “caliente” contam com temperos à parte.

Hector Choairy e Michel Choairy, proprietários da franquia Soft Tacos, comentam a escolha pelo Shopping Piracicaba: “Reconhecemos a grande concentração de público e a abrangência regional do Shopping Piracicaba. As expectativas são as melhores possíveis porque a gastronomia do México tem muitos adeptos e nossos pratos terão sabor diferenciado por conta dos cuidados no preparo e escolha dos ingredientes”.

A Soft Tacos do Shopping Piracicaba será gerenciada por Bruna Meneghel e contará com 12 funcionários. “Nossa equipe está treinada para oferecer o melhor da culinária mexicana, uma alimentação saudável e nutritiva”, completam os proprietários.

A Soft Tacos foi eleita várias vezes uma das melhores franquias de alimentação pelo anuário Melhores Franquias do Brasil, editado pela revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, e também já ficou entre as redes com maior crescimento em faturamento no país. Tudo começou na Califórnia (EUA), onde o fundador Dilson Silva desenvolveu o projeto que se tornou realidade no Brasil, aliando todo o sabor da culinária mexicana a um modelo de operação de alta eficiência. A primeira unidade da Soft Tacos foi aberta em Curitiba, em 2006, e atualmente está presente em shoppings de diversos estados brasileiros.

Por | 15/08/2014|

20 mil pessoas são esperadas em feira gastronômica na rua do porto

Em homenagem ao mês do aniversário de Piracicaba, a Rua do Porto, um dos principais cartões postais da cidade, recebe a 1ª feira gastronômica de rua – Comida na Rua. Com muito sabor e criatividade, a ideia é que os pratos custem menos de R$ 15,00 além de buscar a consolidação como um evento do calendário oficial de Piracicaba. O evento reunirá 11 barracas e 11 chefs no dia 17 de agosto (domingo), das 11 às 15 horas, no entorno do Casarão de Turismo.

A estimativa da organização do 1º Comida na Rua e da Secretaria Municipal de Turismo de Piracicaba é de que 20 mil visitantes passem pela feira e cinco mil pratos sejam preparados pelos chefs convidados.

Para a idealizadora do Comida de Rua, Patricia Guimarães, as expectativas são as melhores possíveis. “É um projeto que sempre sonhei em realizar em Piracicaba, desde o início deste fenômeno na capital há mais de três anos. Fiquei muito feliz com o empenho dos chefs em apoiarem o projeto logo que apresentamos. Estamos todos reunidos para levar alta gastronomia às ruas, com preço acessível e para todos os paladares”, afirma a jornalista, que também é editora da revista e do blog Senhora Mesa.

Devidamente identificadas com nome do chef e do prato, cada barraca terá seu cardápio. O chef Enzo Ganzerli Neto, por exemplo, produzirá uma receita de Berinjela da Nonna, enquanto Helena Lovadini apresentará um tortei de manjericão com muçarela de búfala, tomate confit e molho rústico de tomate.

E as iguarias de dar água na boca não param por aí. Lilian Droghetti cozinhará o famoso Baião de Dois, prato típico da culinária nordestina, e Sanny Braga promete encantar até os paladares mais exigentes com uma autêntica salada de bacalhau. Ludmilla Fonseca irá preparar um frango tailandês.

Já o chef Máinon Covolam Novaes será responsável pela picanha defumada com queijo Emmental, rúcula e tomate seco no pão Ciabatta. Completando o segmento dos lanches, Giacomo Inforzato traz o tradicional hambúrguer de 150 gramas, em crosta de Catupiry, cebola flambada e bacon no pão Ciabatta.

A equipe de chefs se completa com Roger Bressan e seu bolinho de paella com maionese de açafrão, e a gastronomia do Bem Bahia, da chef Graziela de Oliveira, com tapioca de carne seca com mandioquinha. A bebida fica por conta de Paulo Bettiol e a barraca da cerveja artesanal Dama Bier.

Para fechar as refeições com chave de ouro, a chef Karen Bressan traz receitas especiais de mousse e cheesecake com calda de mirtilos da Chácara Catavento.

Por | 08/08/2014|

Receita de empadão da COPA

Empadão da COPA

(David Lorenzon Ferreira)

Parabéns! A Seleção brasileira merece uma estrelinha na testa de cada jogador. Mas que bela estreia fantasiosa fez o nosso time na COPA das COPAS: BRASIL 3 x 1 CROÁCIA. E enquanto comemoramos os 2 fabulosos gols de Neymar Jr. e 1 gol de não sei quem, o resto do mundo e, principalmente os argentinos, afirmam que fomos favorecidos por um arbitro japonês.

Enquanto apresentamos um BRASIL mais do que bagunçado para o resto do mundo (vandalismo misturado com anarquismo, temperado com reinvindicações por melhoras significativas nas áreas da Saúde e da Educação, greves aqui, alí e acolá ressoam por aí, etc.), um sentimento misto emerge de nossas entranhas: patriotismo para inglês ver e a fúria desse mesmo gigante semiadormecido que em 2007 celebrou a escolha de nosso país para sediar a COPA deste ano de 2014. “Ó xente!”, acho melhor tomar meu Five O´Clock Tea (uma xícara de chá) e assistir de camarote da minha sala íntima o que ainda vem por aí. Até o final da COPA muita bola ainda vai rolar.

Nesse lesco & lesco da bola em campo, o minguado Dia dos Namorados brasileiro (em 12 de junho) deu prejuízo aos setores do comércio e serviços (restaurantes e motéis). Lojas órfãos de clientes, enquanto os estádios cheios de brazucas e gringos que tiveram condições de pagar pelos bilhetes dourados para assistir aos jogos (torcedores prós e contra reunidos em nichos estrategicamente montados nas capitais dos jogos para entreter esses alienados), os estoques continuam abarrotados a espera de consumidores que neste dia memorável ou fatídico para cada um de nós brazucas em solo tupiniquim, já que nós insistimos com essa releitura de certos contos de fada que há tempos não tem um final realmente feliz.

Logo em seguida damos de cara com uma Sexta-feira 13 (TREZE). É o destino afirmando nossa onda de azar? O que mais tem sido vendido por aí são produtos com a bandeira brasileira e suas cores do Zé Carioca. Por que tudo nesse país tem que ser assim? Se os nossos representantes não sabem gerir esse gigante território tropical, vamos entregar logo sua administração para os gringos ou dividir o país em 5 países menores (de acordo com a divisão geográfica das regiões brasileiras) e tentar reinventar a máquina democrática perdida no tempo e no espaço da memória do povo brasileiro.

Ou podemos fazer melhor, podemos trazer a monarquia de volta e coroar os herdeiros de Dom Pedro II (a família real brasileira vive esquecida para a maioria da nação, em seu mundo particular na cidade de Petrópolis no Rio de Janeiro). Há poucas décadas tivemos um referendo onde o povo escolheu permanecer com o sistema político presidencialista que temos hoje ao invés de ter escolhido o parlamentarismo ou a monarquia parlamentarista. Acredito que o povo deva ser consultado novamente a esse respeito e também a respeito de outras questões levantadas nos últimos tempos pela sociedade civil sobre alguns direitos e deveres dos nossos cidadãos.

Dentro desse dilema, seguem pelas ruas do país as marchas para isso ou para aquilo (apolíticos, apartidários ou religiosos), uma pseudo-justiça (quiçá injustiça) feita pelas próprias mãos do povo, pelo povo e para o povo; mas se é assim, para que elegemos e pagamos caro os representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário? Substitua tudo isso por um rei, ficaria mais barato – eu não acho, mas acredito.

Vamos variar nosso cardápio pessoal, o povo já está cansado de comer tanta pizza de marmelo e nunca ver um final feliz para o nosso conto de fadas na terra do samba. E nesse ritmo seguem os jogos da COPA das COPAS, vamos então misturar tudo isso e assar um empadão, só não sei se vai nos dar indigestão no final das contas. Aliás, contas nós teremos para pagar por um longo período após esse carnaval fora de época, cujo enredo já está batido, assim como nossas carteiras. E se sobrar o frango das coxinhas em uma final histórica entre Brasil e Argentina, que tal assar uma empanada portenha ao invés de um empadão tupiniquim?

LOGO-CLIRC 2014-CLIRC-Calendário-2014-300x225 empanadas_argentinas tortafrango Pizza_3_-_Jacek_Chabraszewski_shutterstock

Por | 14/06/2014|
Carregar mais conteúdo