Excesso de velocidade ainda é maior causa de suspensão e cassação da CNH

Publicado no dia 19/01/2018 às 14:13Por: Rafael Fioravanti

As novas leis de trânsito — que começaram a vigorar em novembro do ano passado — provam que não estão aí à toa. O brasileiro continua sendo um perigo no trânsito.

Segundo uma pesquisa orquestrada pelo Detran/SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), o excesso de velocidade continua sendo a principal causa de suspensão e cassação da CNH.

Dos motoristas entrevistados aqui no Estado de São Paulo, 47% deles disseram que essa é a infração que mais cometem.

Além disso, um dos pontos que mais chamou a atenção na pesquisa é a predominância de infratores do sexo masculino: 62%.

Não por acaso, os homens também são, segundo levantamento do Infosiga SP, maioria esmagadora entre as vítimas de trânsito aqui no Estado de São Paulo. O levantamento diz que, no período de janeiro a novembro de 2017, foi computado 5.110 óbitos — sendo os homens responsáveis por 79% desse número.

Ainda segundo esse levantamento do Infosiga SP, 94% dos acidentes fatais são falha humana e poderiam ter sido evitados.

Novas regras de trânsito

Os motoristas precisam se atentar a uma lei em vigor já há dois meses: desde novembro, motoristas infratores que acumularem 20 pontos na CNH estarão sujeitos a uma suspensão de no mínimo seis meses.

A informação foi dada pelo Departamento Estadual de Trânsito de SP (Detran) e vale para todo o país.

A aplicação começa para quem atingir 20 pontos, acumulados desde o dia 1 de novembro de 2016, que foi quando a decisão encetou a vigorar.

Antes, o tempo mínimo de suspensão era de apenas um mês.

Esse aumento do período de suspensão veio por meio de uma alteração no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), promulgada sob Lei Federal nº 13.281.

Motoristas reincidentes

A alteração vem também aos motoristas reincidentes na perda de CNH no período de um ano.

Agora, o tempo de suspensão será de 8 meses; e não mais de 6, como era antes.

O tempo máximo de suspensão continua em 2 anos.

Como funciona agora o processo de suspensão da CNH?

O motorista que somar os 20 pontos, ou excedê-los, não será suspenso imediatamente. O Detran/SP irá informar o motorista da abertura do processo.

Assim, o infrator terá direito a se defender em diversas instâncias, conforme resguarda a legislação federal.

Se a decisão se consumar e o motorista ter a suspensão oficialmente decretada, ele receberá uma notificação para comparecer pessoalmente à unidade do Detran/SP, entregar a habilitação e assinar o termo de suspensão.

A pena terá início assim que o termo de suspensão for assinado.

Caso o motorista infrator seja pego conduzindo quaisquer tipos de veículos, poderá ter a habilitação cassada por dois anos.

Após cumprimento da pena

Após cumprir devidamente a pena, a CNH será restituída e o motorista poderá voltar ao volante.

Só há um porém: para voltar ao volante, o motorista terá de apresentar o certificado de conclusão do curso de reciclagem, oferecido pelos Centros de Formação de Condutores (CFC).

Quem tem habilitação cassada, além da reciclagem, deve refazer exames médico, psicotécnico, teórico e prático.

Trânsito no Brasil

A medida vem como uma forma de tentar inibir as práticas ilegais ao volante.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, o Brasil é campeão de mortes no trânsito, somando 1,3 milhão de mortes.

Dos sobreviventes, cerca de 50 milhões apresentam posteriormente algum tipo de sequela. O levantamento foi feito após analisar 178 países.

O PIRANOT / PORJUCA tem mais notícias. Para continuar lendo, clique aqui e acesse a nossa capa.

E não se esqueça também de baixar aqui o nosso aplicativo para celular, só assim você receberá notícias importantes da cidade em tempo real.

Qual sua opinião? Comente!