Em visita à Piracicaba, Alckminn é cobrado por vereadores por repasses para a saúde

Publicado no dia 11/10/2017 às 02:58Por: Redação - PiraNOT.com

Foto: Divulgação

Comitiva com 12 vereadores da Câmara de Piracicaba se reuniu, na manhã desta terça-feira (10), com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) durante a EsalqShow – Feira de Inovação para o Agronegócio Sustentável. Eles cobraram do chefe do Executivo estadual mais investimentos na saúde da cidade, sobretudo no financiamento de cirurgias eletivas feitas pelo SUS.

O vereador Pedro Kawai, 1o-secretário da Mesa Diretora da Câmara e presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social, lembrou da queda na arrecadação, por conta da crise financeira no País. “Os hospitais públicos que atendem Piracicaba e regiões têm a receber um valor da Prefeitura, com a queda de arrecadação, precisamos do apoio do governador para ajudar a quitar essa dívida”, destacou o parlamentar.

“Acho que a Câmara está fazendo o papel dela, está cobrando do Governo do Estado para que ele ajude a Prefeitura de Piracicaba a resolver este problema na gestão hospitalar”, disse Gilmar Rotta, presidente da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento. Ele enfatizou o pedido para a ajuda na quitação das dívidas entre poder público e hospitais.

Rotta, no entanto, disse que apesar do “discurso bonito” do governador, não houve uma ação positiva no sentido de que o Estado pagará o débito da Prefeitura com os hospitais. “Ficou apenas a garantia de um gesto da parte dele, Geraldo Alckmin, em ligar para o ministro da Saúde solicitando a ampliação do teto de repasse do SUS à região de Piracicaba”, disse.

Lair Braga lembra que a classe política de Piracicaba tem que manter a cobrança constante pelo aumento do teto de repasse ao SUS, mas também em outros assuntos relacionados aos municípios. “A cidade contribui com a eleição de deputados, estaduais e federais, e de senadores, então ela tem todas as condições de exigir deles esta atuação”, ressaltou.

Representando a Câmara de Vereadores de Piracicaba, a comitiva entregou ao governador Geraldo Alckmin o Ofício 182, redigido pela Presidência do Legislativo, onde solicita audiência pública o Executivo Estadual. No texto, é citada a moção de apelo, já aprovada, em que a Casa pede ao Ministério da Saúde o aumento do valor de repasse do teto do SUS em R$ 10 milhões.

“Todos os 23 vereadores entendem que é de suma importância que estejam com V.Sa. no sentido de discutir outros encaminhamentos relacionados à saúde, a fim de que não somente Piracicaba, mas todos os municípios atendidos na cidade não sejam prejudicados”, diz o ofício.

Também participaram da comitiva na Esalq os vereadores Coronel Adriana Nunes (PPS), Aldisa Marques, o Paraná (PPS), André Bandeira (PSDB), Dirceu Alves da Silva (SD), Isac Souza (PTB), Nancy Thame (PSDB), Osvaldo Schiavolin, Tozão (PSDB), Paulo Campos (PSD) e Wagner Oliveira (PHS).

FRENTE – A Câmara de Vereadores de Piracicaba articula a criação da Frente Parlamentar Regional Pró-Saúde, com o intuito de buscar apoio das 26 cidades que também são atendidas na rede municipal ligada ao SUS. O projeto de decreto legislativo 57/2017, da Mesa Diretora, deverá entrar na Pauta da Ordem do Dia na próxima semana.

Desde o início do ano, o Legislativo piracicabano tem se debruçado às questões relacionadas ao problema do atendimento na rede pública de saúde. Com a Frente Parlamentar, o assunto deve tomar maior coesão e, com isso, ampliar ainda mais o debate em torno dos problemas.

Qual sua opinião? Comente!